Cáries, obturações, sugadores, broca, anestesia: o medo de dentista

Tive que enfrentar a cadeira da minha dentista recentemente. Fui com o intuito de clarear os dentes (quando eu fizer conto como é o procedimento, se realmente funciona e se vale a pena). Mas acabei descobrindo que tinha que refazer uma obturação.

Sabe, eu sei que injeções não doem muito. Tem dores muito piores que eu suporto (tipo tirar sobrancelha), mas eu tenho pânico da agulha. Sei, é ilógico, é irracional. E esse medo aumenta ainda mais quando a injeção não vai ser no braço ou no bumbum, vai ser aplicada dentro da boca.

Cheguei na dentista e ela perguntou se eu queria anestesia. Essa é uma pergunta cruel: você sente aquela vontade irresistível de dizer capaz, não precisa, mas sabe que é muito pior sem. A broca oferece aquela dor MUITO maior que dura muito mais tempo. Dor lenta e constante. Resisto a tentação e digo que quero.

Então, a dentista estava preparando a anestesia, e eu estava preparando psicologicamente aquela partezinha que fica embaixo da língua. Só que a anestesia era lá no fundo da boca. Me senti enganada na hora : P

Depois o barulinho da broca, o sugador de saliva, e tudo mais, nada importava.

Pobre criança

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s