Expressões idiomáticas, pronúncia e minúcias do inglês

Já estive nos Estados Unidos 2 vezes, ambas na Disney, em Orlando (um hora farei um post sobre porque a disney é o melhor lugar do mundo). Ficar nos EUA, mesmo que por pouco tempo, me ajudou muito a melhorar o inglês (além de ter me ensinado que cheesecake não é feito de queijo, mas sim de chocolate).

Por exemplo, mesmo com alguns anos de curso de inglês aqui no Brasil, nunca consegui aprender a maldita pronúncia do ‘TH’. Nunca consegui pronunciar think, through, e qualquer coisa com TH decentemente. Mas trabalhando quase 3 meses na Disney, de tanto dizer thanks para os guests (visitantes), e mesmo de ouvir thanks duzentas milhões de vezes, de repente, como num passe de mágica, o TH saiu naturalmente. Era como se meu cérebro tivesse finalmente assimilado aquele novo som.

A chave de ouro aconteceu quando um amigo nosso, que era americano, comentou comigo e com meus amigos que muitos brasileiros não conseguiam fazer o som de TH. Ele então pediu para nós falarmos thanks. E quando eu disse ele elogiou a pronúncia.

Mas o interessante da viagem foram as várias palavras e expressões que eu não costumava muito a ouvir no meu curso de inglês.

Por exemplo, ouvia muito os americanos dizendo I’m glad ao invés de I’m happy. Isso me intrigava. Me intrigava tanto que uma hora perguntei porque eles usavam glad, qual era a diferença. Esperava ouvir uma diferença sutil mas nem isso. O americano simplesmente disse: “é a mesma coisa”. Decepcionante : P

Epcot Center, o meu parque

“It’s up to you” é outra expressão que eu ouvia bastante e significa algo como “só depende de você”. Outro detalhe legal é como os americanos chamam buffet livre ou rodízio: são os “all you can eat restaurants”. Comprido e simplista. Mas o pior são as palavras que só os americanos, ingleses, jamaicanos e demais falantes nativos de inglês notam a diferença. Dead e Dad, Pen e Pan, etc. Cheguei a perguntar a diferença, e para eles era nítida. Infelizente o tempo que eu fiquei lá não foi suficiente para eu notar essa diferença “gritante”. Mas já fiquei feliz tendo aprendido o TH mesmo : P

Mas o motivo que me levou a escrever esse post foi a nova expressão idiomática que aprendi com o seriado Desperate Housewives. “No strings Attached”. Já tinha ouvido muitas vezes essa expressão nos EUA, mas nunca corri atrás pra saber o que era. Pior que não tinha nem idéia do que podia significar. “Sem cordas colocadas” certamente não era : P

Mas então, graças ao seriado, descobri o que é. Significa “sem compromisso”. Tipo “faça isso, não precisa prometer nada, sem compromisso”.

Anúncios

6 comentários sobre “Expressões idiomáticas, pronúncia e minúcias do inglês

  1. Eu aprendi o th aqui no Brasil mesmo
    É um momento mágico da vida. Sem querer repentinamente o Th sai perfeito. Não tem como ensinar, nem como aprender. simplesmente acontece.

    mas é impressionante com apenas ouvindo milhões de vezes outras pessoas a gente aprende certas pronúncias.

    Ahh e o “It`s up to you” eu sempre digo pra minha namorada. Vi nos EUA e incorporou-se ao meu vocabulário.

  2. Apesar de ser um som diferente de qualquer outro na língua portuguesa, um fonema distinto, eu não precisei ir aos Estados Unidos ou ouvir mais mil vezes para que a pronúncia correta do th saísse naturalmente.Mas torna-se difícil porque ele não tem um único som, como se pode ver nos vocábulos thanks, truth, bluetooth, smooth e they.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s