Simplesmente amor: mais uma comédia romântica inglesa

Mais um filme que eu assisti 10 mil vezes e achei fraquinho e enrolado na primeira vez que vi. Pra quem não sabe, esse filme nada mais é do que a compilação de várias histórias de amor, cheia de atores estrelares, dirigida por Richard Curtis. É comédia romântica inglesa. Ou seja, possível ótimo filme.

Algumas das histórias de amor mostradas no filme são bem chatinhas e descartáveis, mas as legais compensam muito. O interessante é que o filme tenta mostrar diversos tipos de amor: o cara que se apaixona por uma mulher casada, o primeiro amor de uma criança, a paixão pelo colega de trabalho, o cara recém traído que redescobre o amor, a mulher traída que perdoa, etc.

A histórinha do Colin Firth (eu não acho ele bonito de morrer, mas o cara é muito charmoso) com a Aurélia é muito linda. Ele é um inglês que contrata uma portuguesa como empregada. Ela não fala nada de inglês e ele tampouco de português. Mas mesmo incomunicáveis se apaixonam, só na troca de olhares … ver depois o Colin tentando falar português (mesmo que de portugal e toscamente) é demais.

Outra cena de destaque é a que o carinha apaixonado pela Keira Knightley (essa mulher é muito linda) se declara. Uma das declarações mais bonitas do cinema (To me you are perfect). O videozinho da cena dela:

Depois tem também a história do Alan Rickman, sim o Snape dos livros do Harry Potter :P. Ele está casado há anos, tem filhos mas se apaixona por outra mulher ( a cena que ele comprar um colar pra outra, no qual aparece o ator do Mr. Bean é hilária). A esposa quando descobre vai pro quarto e chora sozinha pra depois aparecer perfeita, tudo para não brigar na frente dos filhos (tipo Bree van de Kamp). Mas no fim ela não se aguenta e pergunta qual é pro Snape. Acho que é a história mais pesada do filme.

O romance do Hugh Grant eu considero meio chatinho, a do casal que se conhece naquele “filme pornô” chatíssima. A do cantor velho mais ou menos pra menos. A do Rodrigo Santoro é meio descartável também. Com menos umas 3 ou 4 histórias o filme seria um pouco mais curto (tem 2 horas e 15 min, mas podia ter uns 90 minutos ), e assim possivelmente um sucesso maior do que foi.

Muito legal a cena onde a menininha que é paixão da criança loirinha canta “All I want for Christmas”. É o momento que quase todas as histórias se encontram. Adoro quando esses filmes cheios de histórias paralelas tentam conecta-las de alguma forma.

Destaque para a trilha sonora do filme, que tem umas musiquinhas bem bonitinhas. Bom, qualquer trilha que conte com God only knows, do Beach Boys merece destaque. Essa música toca quase no fim do filme, e não poderia haver canção que captasse melhor a essência de Simplesmente amor.

É, não adianta, sou uma romântica incorrigível.

Anúncios

2 comentários sobre “Simplesmente amor: mais uma comédia romântica inglesa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s