O Beto Carrero World – eu adoro parques de diversão

Adoro parques de diversão. É um lugar que sempre me traz boas recordações. Como o próprio nome indica, é um lugar feito para as pessoas se divertirem. Eu me divirto.

Sou tão fã que conseguia me divertir até com os parques podres e caindo aos pedaços que tem no litoral gaúcho. Ou ainda com o parque Tupã. E mais ainda com as antológicas vindas do Playcenter para Porto Alegre (lembram, sempre que vinha ficava no estacionamento do Shopping Iguatemi).

Para uma fã de parques de diversão, o Beto Carrero World (e não Beto Carreiro) foi a grande guinada no meu conceito de parques. O Beto Carrero conseguia ser MUITO melhor do que qualquer outro que eu já tinha visto. Tão legal que já fui 2 vezes (uma com a família e outra no passeio da escola da oitava série) e poderia ir uma terceira.

Os motivos são vários. Primeiro, ao contrário dos outros parques que eu já tinha visitado, o Beto Carrero é um parque fixo e não itinerante. Assim, ele podia ter construções fixas e melhores, além de não precisar se preocupar com a mobilidade do parque. Fora isso, a arquitetura (dividido em vário mundos, imitando de certa forma o Magic Kingdom da Disney) e a disposição dos brinquedos e tudo mais podia ser muito mais trabalhado.

Mas não era apenas isso, existem ótimas atrações lá. Foi o primeiro lugar onde pude ir numa montanha russa com looping (ou seja, ficava de cabeça pra baixo). Também tinha uma atração muito legal que nenhum outro parque tinha: o Maximotion. Era legal porque era diferente, era mais do que um negócio qualquer andando em alta velocidade como montanhas-russas, kamikaze, revolution e etc. Era uma tela de cinema onde passava um filme em primeira pessoa de uma nave espacial viajando pelas galáxias mais distantes (qualquer semelhança com Star Wars não é mera coincidência). O legal é que as cadeiras mexiam de acordo com o filme, gerando uma sensação até bastante realística de simulação.

Para descansar das imensas filas, existiam vários ótimos shows. O bom do show é que ao contrário de uma atração onde tu fica meia hora na fila pra ficar 10 minutos no brinquedo, nos show as filas são menores, e eles têm em geral uma duração mais longa, tipo 30 minutos, possibilitando ficar sentado na sombra (às vezes no ar-condicionado) por meia hora, descansando. O melhor show era dos africanos loucos que faziam altos malabarismos. Eles até fizeram apresentações no Faustão e Domingo Legal se nao me falha a memória. Eu não gosto muito de circo, mas aquele show era bastante diferente e conseguiu me impressionar.

Dos parques brasileiros, queria conhecer ainda o Hopi Hari, parque de diversão localizado nos arredores de São Paulo, concorrente de luxo do Beto Carrero.

Num próximo post conto sobre a Disney, AKA: o melhor lugar para turismo do mundo.

Anúncios

2 comentários sobre “O Beto Carrero World – eu adoro parques de diversão

  1. I know of the fact that nowadays, more and more people are attracted to surveillance cameras and the discipline of picture taking. However, to be a photographer, you should first devote so much time period deciding which model of digicam to buy in addition to moving from store to store just so you could potentially buy the most inexpensive camera of the trademark you have decided to settle on. But it would not end just there. You also have to contemplate whether you should purchase a digital digital camera extended warranty. Thanks a bunch for the good points I accumulated from your website.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s