O natal e os papais noéis de shopping

Já que estamos em Dezembro e eu entrei em féria ontem da faculdade, uma história natalina.

Hoje estava eu no Praia de Belas olhando as vitrines (e me aguentando pra não torrar meu dinheiro em 2 calças,um tênis e um livro) quando me deparo com o papai noel sentado em seu trono, a mamãe noel (vulgo a assistente bonita) e a filazinha de crianças. O legal é que era um papai noel daqueles oficiais sabe, barba verdadeira e tudo mais. Porque eu odeio shopping grande que coloca uns papai noéis toscos com barba falsa. Chinelagem tem limite, vão ecomizar em outra coisa : P

Eu acho muito bonito essa coisa de crianças acreditarem em papai noel, toda a lenda ao redor, enfim, acho muito legal ver as crianças com o bom velhinho. Infelizmente quando eu era menor não tive muito a chance de curtir essa magia do papai noel porque eu tinha medo dele. Sim, medo. Minha mãe me levava pra ganhar balinha dele e tudo mais, mas era só ver o noel que eu chorava. Sei lá, ele não me inspirava confiança : P … mas na real acho que eu tinha medo porque minha mãe sempre dizia que se eu fosse pedir balinha pra ele tinha que entregar meu bico. E ninguém tirava o bico de mim.


Fantasia tosca de papai noel

Mas voltando, hoje fiquei olhando a filazinha, e achei engraçado porque tinha um guri e uma guria meio grandes pra tá na fila. Fiquei parada pra ver a cena ridícula deles pedindo balinha e tirando foto. Chega a vez deles e dai, pra minha surpresa (e do resto da fila) eles posam ao lado do papai noel fazendo o símbolo do metal para uma foto bem paga vale.

E o papai noel do shopping, muito simpático (e adaptado aos novos tempos) faz o sinal também : P

Anúncios

Top 10 filmes que eu mais chorei do mundo

Fazia um tempinho que não assistia dramas. Mas assistindo ao bom Piaf – Um hino ao amor, recentemente, reacendeu meu velho gosto por filmes drámaticos.

Adoro filmes que me fazem chorar. Adoro filmes que mexem com meus sentimentos. Não sou do tipo (muito) chorona, mas tem filmes que não tem como não derramar algumas lágrimas. Essa lista não tem o objetivo de ser a lista dos filmes mais tristes, simplesmente uma compilação de filmes que mexeram comigo. Se bem que ainda estou para conhecer alguém que não chorou nos 2 primeiros (mesmo que não tenham gostado).

Certamente devo ter esquecido de algum que eu gostei muito, a medida que eu lembrar, vou atualizando.

1. O óleo de Lorenzo: Esse eu já assisti uma centena de vezes. Muito bom. Sintam o conteúdo do filme: História real + doença incurável degenerativa + criança com a tal doença + pais que lutam até o fim (mesmo não sendo médicos, estudam tanto a doença que descobrem novos tratamentos, isso numa época sem internet para buscar artigos e manter contatos científicos) + atores como Nick Nolte e Susan Sarandon = chore 10 baldes de água.


Assisti_500_vezes.jpeg

2. Menina de ouro : Ótimo filme. Mais sobre ele aqui.

3. Closer: Não tem morte, não tem doença. Tem só dor de amor. Mas talvez por isso que seja triste … porque isso acontece pra todo mundo. Outro post meu sobre o filme e a peça de teatro aqui.

4. A vida é bela: Filme de pai que faz TUDO pro filho ser feliz. Tudo mesmo. Central do Brasil é da mesma época e é bastante triste também, mas A vida é bela é muito mais triste, mesmo com a primeira metade de palhaçadas.


Essa criança deve estar enorme hoje em dia

5. O rei leão: Tá eu sei, esse filme nem é tão triste assim. Mas eu assisti bem novinha, e a morte do Mufasa, a solidão do Simba, eram coisas inconcebíveis na minha cabeça num filme Disney. Será que Bambi é mais triste ainda ? 😛


Além da morte do pai, culpa.

6. Minha vida sem mim: Guria jovem que descobre que tem doença terminal e faz uma lista de coisas que ela quer fazer antes de morrer (lista bem egoísta por sinal, que inclui entre outras coisas, fazer alguém se apaixonar perdidamente por ela). Preciso dizer mais alguma coisa ? Por sinal estou super afim de ver A vida secreta das palavras, filme da mesma diretora. Nem sei sobre o que se trata, mas parece ser bom.

7. Dr. Jivago: Vi só uma vez, há uns 10 anos. Não lembro de mais nada do filme, até porque ele era meio paradão e longoooo (especialmente pra uma menina de uns 13 anos). Mas o final … com Jivago quase sem voz gritando pela Lara, tristezissímo.

8. Titanic: Super mega hiper hype em cima do filme, mas não tirem o mérito dele, Titanic é excelente.


Ainda farei o post “James Cameron é um dos diretores mais legais do mundo”

9. E o vento levou: Tragédia atrás de tragédia. O egoísmo de Scarlet faz você não simpatizar muito com ela, mas a força da personagem é comovente.


Cena clássicaaaaa

10. Forrest Gump: O cara burrinho tem a vida mais extraordinária do mundo, mas só o que ele quer é conquistar o grande amor da vida dele. Lindoooooo (mas triste).


Tom Hanks forever

O trailer do filme de Sex and the City

Fiquei sabendo pelo Terra que o trailer do filme de Sex and the City vazou. Como sou hiper mega viciada no seriado (é o único que eu tenho completo em DVDs originais, mas em breve terei The O.C completo também), tive que assistir, mesmo com a certeza de que o filme será um lixo.

Essa certeza vem do fato de que filmes baseados em seriados de tv ou animes sempre são uma decepção. Só não são tão decepcionantes porque sempre vou assisti-los esperando um lixão. Por exemplo, o último filme de Dragon Ball Z que passou nos cinemas brasileiros, eu até gostei. Estava esperado uma droga total e o filme foi até agradável. As lutas na tela grande ficaram muito mais legais e mesmo o traço e a animação foram melhorados. Claro, o roteiro era podre. O mesmo vale para o primeiro e o segundo filme de Pokémon. Eram melhor desenhados e a história até era um pouquinho conectada ao seriado. O filme dos Simpsons foi até agradável também, se bem que nunca fui uma grannnnnde viciada nessa série, sempre preferi Futurama e Family guy. Futurama por estar repleto de referências nerds e de ficção científica, e Family guy por ser muito mais nonsense que a família amarela.


Charlotte, Carrie, Miranda e Samantha numa cena do filme

Mas voltando, nunca espero grandes produções quando um seriado vira filme. E no caso de Sex and the City essa certeza de que vai ser lixo é ainda maior porque eu achava que o fato de o filme passar numa tela grande e wide não acrescentaria nada. Mas vendo o trailer … posso dizer que acrescenta. Nova York nunca pareceu tão linda ! Parece um episódio muito mais bem feito. Muito legal, muito ótimo. Assisti o trailer umas dez vezes. E fora que ver a Carrie casando com John Big sempre foi o sonho de todo fã do seriado.

Sex and the city movie
This Spring, get Carried away … pegaram o trocadilho ? : P

Menina de Ouro – Boxe feminino com lágrimas

Não vou fazer análise, nem resumo, nem spoilers, mas sim vou contar como foi que assisti ao filme.

Estava eu de férias da faculdade, sem precisar ir na minha bolsa de Iniciação Científica (porque orientadora viajando é igual a férias :P). Era de tarde, eu estava me divertindo no MSN, e me deu uma vontade de ir ao cinema. Convido meu então amigo (que logo virou meu namorado), mas ele não aceita ir :PPP, dai como sou independente, meio orgulhosa e não preciso de ninguém : P, fui sozinha mesmo para o Unibanco Artplex (ou seria Cinemark, não lembro). Comprei pipoca, refri e comecei a assistir o filme.

Uma observação: Eu fui ver esse filme sem fazer a mínima idéia do que se tratava. Sabia só que era de boxe e que tinha sido indicado ao oscar (e mais tarde vencido). Esperava que fosse algo como a Hilary Swank se esforçando ao máximo para ser uma grande campeã. Iria ter partezinhas tristes, dela se dando mal, mas nada demais, pois no final ela triunfaria. Seria praticamente um Rocky Balboa de saias.


Clint Eastwood e Hilary Swank

Eu não podia estar mais enganada.

Quando começaram a acontecer as coisas horríveis do filme, eu comecei a chorar, a chorar a chorar. E dai aproveitava que não tinha ninguém conhecido assistindo o filme comigo, ninguém pra me chamar de chorona, e comecei a chorar, a chorar.

O filme é excelente se você gosta de bons (ótimos) dramas bem dramáticos (não fui redundante).

Eu adoro, e Menina de Ouro tornou um dos poucos filmes que eu assisti mais de uma vez no cinema.

Jogos de video game com nomes errados

As palavras que as pessoas usam no Google pra chegar no meu blog demonstram a ignorância dos seres humanos quando o assunto é português e inglês. É muito comum chegarem no meu post sobre jogos de luta com palavras como Mortal Combat, Mortal Combate, Mortal Kombate, e às vezes, até acertam e põe Mortal Kombat. Street Fighter também tem suas variações. Mas esses dias o analfabetismo passou dos limites. Chegaram no meu blog com a palavra Street Father !!! A pessoa não tem noção que isso significa pai de rua e que definitvamente um jogo de video game não teria esse nome ?!


Quem e Blanca, personagens de Street Father ¬¬