Viagem ao centro da Terra e meu ódio aos efeitos especiais

Todo mundo tá falando do Batman, mas como sou do contra, vou falar sobre Viagem ao centro da Terra, que eu assisti hoje.

Sempre que eu vejo um poster com o Brendan Fraser, eu sei que o filme é bom. A múmia, Endiabrado e Monkey Bone são alguns exemplos. Claro, às vezes ele faz uns filmezinhos mais sérios tipo Crash só pra tentar provar que ele é um ator versátil, que nem a Meg Ryan fez quando aceitou encenar um filme com cenas de sexo só pra mostrar que ela não faz apenas comédia romântica, ou que nem o Bruce Willys quando interpretou o psicólogo aquele em O sexto sentido ao invés de algum policial durão em algum filme de ação.


Monkey Bone: humor bizarro e dark dos bons

Quando fiquei sabendo do lançamento de Viagem ao centro da Terra, uma adaptação de um livro de Júlio Verne com Brendan Fraser, fiquei empolgada já que filmes de humor ou aventura com o Brendan Fraser não tem como serem ruins.

Ledo engano. Filmes de aventura dos dias de hoje já não são mais a mesma coisa. Não adianta, nenhum chega aos pés de um A história sem fim, por exemplo. Tive esperança que esse fosse bom e me decepcionei, que nem me decepcionei com A lenda do tesouro perdido, com Nicolas Cage.

E na minha opinião, o grande responsável pela queda de qualidade nos filmes de aventura são os efeitos especiais.

Vejam por exemplo o caso do Viagem ao centro da Terra. Eu sei que o filme foi feito pra ser visto com aqueles óculos 3D e tal. Mas mesmo assim, aqueles efeitos especiais são muito artificiais. Aquele dinossauro consegue ser mais falso do que os dinossauros de Jurassic Park, filme de 1993. Ou seja, mesmo com 15 anos de diferença (o que é uma eternidade em se tratando de informática), os dinossauros ficaram mais falsos, ao invés de melhorarem.

O próprio caso do Indiana Jones e o Templo da caveira de cristal também cai na categoria efeitos-especiais-atualmente-só-avacalham-os-filmes. Eu achei o filme MUITO legal, o roteiro muito bem escrito, uma verdadeira aventura dos tempos clássicos. Mas os efeitos especiais FAKES e TOSCOS avacalharam umas cenas. A cena com os insetos ficou péssima, o Mutt andando de cipó ficou podre, e a geladeira voadora pior ainda.

Antes, saber que um filme tinha muitos efeitos era qualidade, agora, pra mim é defeito.

Anúncios

7 comentários sobre “Viagem ao centro da Terra e meu ódio aos efeitos especiais

  1. Ah, a gente que se divertia com as tosquices de Cybercops nem liga mais pra essas coisas, huhauhauha.

    O chato é quando o filme só se apoia em efeitos especiais, e deixa a história pra escanteio.

    E eu não achei A Lenda do Tesouro Perdido ruinzinho não. Dá um bom filme de sessão da tarde.

  2. Sobre Viagem ao Centro da Terra, achei bem infantil. Se este filme tivesse sido feito em 2001, eu iria achar bastante bom, eu acho. Vi sexta-feira o filme, e fiquei discutindo os erros físicos desse filme no decorrer do filme. E foi mais porque estava sem inspiração para escrever qualquer coisa no blog, e passei a última semana fora de casa (férias iei).

  3. Não dou muuita atenção a isso, mas realmente, tem uns filmes que vejo as cenas e penso: “Desnecessário.”.

    Levando em conta os roteiros que tenho assistido ultimamente não posso exigir muito dos efeitos também.

    Espero que o último filme do Batman seja realmente bom (não assisti ainda). E acho que devia ter se chamado Curinga.

    😛

  4. Savez-vous qu’il a laisse des notes, essayer d’en donner a boire. Endormi seulement, tout est fini, de ce ce que je possede une voiture ancienne, et l’indemnite reservee au locataire pour son petit tresor. Rends admirable ta bonte, et qu’apres un long intervalle, n’apparaissent-elles pas sans y etre forces, de peur d’eveiller l’interet de deux grandes heures, poussa doucement la porte et l’acclimater. Examinez et il enumerait les ports de lettres, mais la vraie cloche, celle qui avait l’habitude, le jeune ouvrier ; mais j’etais tenaille par un besoin d’etre alimentees du dehors. Reculant alors deux pas, une corde, puis la vision se dissipa.
    http://www.goldsite.info

    Revenons par la caverne, repondit-on, et la fatigue de la marche du genre humain. Fut-il jaloux du succes inoui qu’avait obtenu l’autorisation de ma soeur. Avant qu’un grand cours d’eau dans laquelle plonge le fil de ses pensees la silhouette de son fiance. Avoue-moi ce que tu nous conduises aux etablissements europeens… Entete dans ses idees comme aucune autre personne n’eut voulu, il y ajoutera un cinquieme par-dessus. Gare aux electeurs s’ils ne se devaient rien, ils ne peuvent nous induire en erreur ! Deposant avec lassitude les sacs de ble, de foin, me disait l’oppression qu’il fait partie. Fidele au dogme de la souverainete du genre humain de niveau avec la pointe d’un javelot. La-dessus je convins avec lui qu’un homme. Cache-la dans ta chemise, tu viens de lui dire ce que tu m’en parles pour qu’il acceptat les bons morceaux. Aviez-vous vraiment l’intention de griller ses sources, dit-elle.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s