Ócio criativo e Cybercops

Pra quem ainda não sabe, me formei em ciência da computação pela UFRGS (clap clap pra mim, obrigada, formatura em meados de Agosto). Como eu não estava estagiando, nem trabalhando, desde o dia 10 de Julho me encontro no mais puro ócio. E como era de se esperar, estou adorando : P

Uma das muitas coisas que tive chance de fazer nesse ócio foi assistir Cybercops inteirinho de novo, só que dessa vez, tive a chance de ver o final (que é muito legal e meio triste até), já que na primeira vez que assisti, há uns 15 anos na rede Manchete, os últimos 4 episódios de um total de 34 não foram exibidos.

Por isso, aproveitei e escrevi um guia de episódios completinho, coisa que eu não encontrei na Internet inteira. Se algum site de tokusatsu por exemplo quiser copiar, dê os créditos para meu blog por favor.


Os atores do seriado atualmente. No canto superior esquerdo, a Tomoko, que nitidamente baranguiou total

1 – A chegada de Júpiter: A cena inicial são os 3 cybercops destransformados mais Tomoko tocando numa casa de shows. Até que surge um chamado para prender criminosos. As armaduras e armas são apresentadas. Depois surge a Destrap (a organização inimiga). Os Cybercops não conseguem dar conta, mas surge um policial com amnésia chamado Shinya Takeda. Ele meio que sem saber porque, entra na cabine de transformação e se torna Júpiter, o cybercop mais poderoso. A cyber Força dele é apresentada e o inimigo derrotado.

# 2 – A cidade do futuro: Takeda entra no ZAC (polícia responsável pelos Cybercops) e começa a treinar. Nos restos de uma cidade aparentemente do futuro, um inimigo surge. Os cybercops detém ele.

# 3 – O combate ao tanque Cyborg: Um tanque supostamente mais poderoso que a equipe do ZAC é construído para substituir os Cybercops. Mas mais tarde o tanque sai do controle e começa a atacar todo mundo.

4 – Pânico na cidade! A ameaça do computador: Uma super programadora que só acredita nos computadores e não nos humanos é visada pela Destrap já que ela poderia fazer vírus e enlouquecer os computadores de Tóquio. Obviamente ela é detida.

# 5 – Um príncipe em apuros: Um príncipe mimado de um país não revelado chega ao Japão. Pelas estimativas da Destrap ele será o lider mundialno futuro, por isso ele deve ser morto, mas novamente os Cybercops entram em ação para impedir.

6 – O rapto de Oda: Oda, o chefe dos Cybercops vai flertar uma mulher mas cai numa armadilha e é raptado pela Destrap. Nesse episódio descobrimos que Marte foi adotado por Oda.

7 – Avião de combate ataca a metrópole: Esse episódio tem uma cena muito legal: a armadura do Marte é semi-destruída, e por isso, ele arranca o capacete. Adoro essas cenas em que destroem a armadura. No episódio a Destrap usa uns aviões estilo caça pra destruir Tóquio.

# 8 – A usina de energia por um triz: Uma usina de energia é atacada, a mãe de mercúrio tenta convencer ele a sair da polícia, mas ele não sai. Conhecemos um pouquinho do passado do mercúrio.

9 – Segurança em risco. Corra Blade-Liner: A Destrap quer destruir a base dos Cybercops, mas ela fica no subsolo, por isso, nem uma bomba atômica poderia destruir. O plano deles então é roubar um cybercard para entrar na base da polícia pela tubulação por onde saem as cyber armas (que plano mirabolante). O cybercard é roubado de Saturno por uma garota que o distrai dando um beijo nele (podemos notar que garotas conseguem facilmente ludibriar os policiais japoneses, ver episódio 6). Nesse episódio aparece a moto do Júpiter, que parece a moto do Kaneda do filme Akira.

10 – Arrepios no hotel mal-assombrado: No início desse episódio deu até pena da Miho: levou um fora do feioso do Takeda (e depois rola um super ciúmes da Tomoko hahaha). Bom, como consta no título, o episódio é sobre um hotel mal-assombrado. A cena com o Saturno com medo de entrar no hotel é ótima. E nesse episódio, um dos radares da armadura dele é destruído!

# 11 – Ameaça na auto-estrada! Surge um tanque aéreo: A Destrap faz um tanque do mal, uma motoqueira ajuda o Takeda porque ele dirige motos bem.

# 12 – O menino e o dragão: É natal. Um menino tem um dragão de estimação que ataca a cidade. Nesse episódio.

# 13 – Satélite ameaça destruir Tóquio: Satélite do mal ameaça destruir Tóquio, mas o Júpiter impede. Acontece um draminha no qual parece que o Takeda morreu, mas óbvio que isso não acontece.

14 – O segredo de Takeda: A partir daqui vem uma leva de excelentes episódios. No início do episódio já quase rola um beijo entre Takeda e Tomoko. Depois, um jogo de video game feito pela Destrap é vendido para a Miho. Só que este jogo é capaz de controlar a mente dos Cybercops e faze-los lutar entre si. Nesse episódio acontece o combate mais esperado pelos fãs até então: a luta entre Júpiter e Marte. Informações sobre o passado (ou futuro) de Takeda são finalmente reveladas. Barão Kageyama conta que no futuro, existe uma grande guerra: de um lado as pessoas que querem que o mundo seja comandado por um computador (os siliconióides), do outro lado, os opositores a idéia. Barão Kageyama é do primeiro grupo, e tenta convencer que Takeda era seu amigo (além de um assassino). A partir desse episódio, muda o encerramento. Prefiria quando era a bandinha.

15 – Júpiter, a esperança do futuro: Tomoko encontra Takeda (que tinha fugido da base, confuso). Um vírus, P4B2 deve ser impedido de se espalhar pela cidade. Júpiter por ser do futuro, aparentemente é imune ao vírus. Esse episódio tem um erro de continuidade, quando Júpiter vai se transformar, a roupa dele é uma, mas minutos antes era outra.

16 – Lúcifer, o emissário do demónio: Outro episódio sensacional. Um dos personagens mais legais surge, Lúcifer. Os Cybercops vão para uma vila de pessoas que são contra o uso da tecnologia (uma espécie de velho oeste japonês). Lá, Lúcifer ataca. Lúcifer, assim como Takeda, veio do futuro e perdeu a memória. Lúcifer é o mais poderoso, bonito e arrogante de todos: “Só quem tem a força pode praticar a justiça”. A armadura dele é o máximo também. As razões de Lúcifer para lutar não são reveladas. Lúcifer leva uma cyber força, mas como ele é poderosão, não morre. A partir desse episódio, a abertura muda um pouco, para Lúcifer aparecer.

17 – O desafio de Lúcifer: Takeda dá nos dedos do Ryouti, chamando ele de fanfarrão porque ele só pensa em mulheres e na banda. Ainda por cima o chama de covarde na hora da luta. Dai o Ryouti se revolta e vai lutar contra o Lúcifer secretamente. Óbvio que leva um pau daqueles. Dai Saturno entrega um disquete com dados da luta para o Marte entregar para o Takeda. Só que o Marte olha o disquete e vai lá enfrentar Lúcifer sozinho. Adivinha o que acontece ? Apanha nas fuças. Dai Mercúrio e Júpiter chegam. Júpiter luta contra Lúcifer e adivinhem ? Apanha !!! O Lúcifer é muito irônico: “preparei um caixão pra você”. Mas ai a Tomoko chega e se abraça no Júpiter. Lúcifer vai embora porque não quer mata-la.

18 – Cristalo! A força dominadora: Mercúrio, Marte e Saturno decidem fazer um treinamento especial para não precisar mais depender de Júpiter. A Destrap está por destruir Júpiter, mas Lúcifer impede pois quer destruir Takeda com suas próprias mãos. A Destrap apresenta o Cristalo, uma arma que impede que o Júpiter usa a cyberforça.

19 – A revolta de Tomoko: Tomoko fica decepcionada porque não ganha uma unidade cyber pra ela. Depois ela é escolhida para ser instrutora da polícia feminina. Lá, um clone assume seu lugar, causando vários problemas. Os Cybercops devem se vestir de mulher para investigar o departamento feminino.

20 – O segredo dos Cybercops: Uma fotográfa entra no ZAC para fazer uma reportagem. Lúcifer conta que Takeda no futuro explodiu a torre Babylon, traindo seus companheiros do bem (ou seja, no futuro, Takeda e Lúcifer lutavam no mesmo grupo, contra os siliconióides). Lúcifer não acredita que Takeda possa ser do bem mesmo com os demais cybercops afirmando. Lúcifer diz que vai esperar Júpiter recuperar a memória, e até lá, não se aliará a ninguém.

21 – A hora da verdade: Uma experiência com o cérebro de Takeda funciona, e as lembranças de Takeda são colocadas num disquete. Mas antes que os Cybercops possam assistir, Barão Kageyama rouba o disquete. O espectador (mas não os Cybercops) finalmente fica sabendo do que houve: Kageyama botou uma bomba na torre Babylon, Júpiter chega, pega a bomba, e nesse instante Lúcifer chega, achando que o culpado era Júpiter. Nesse momento a bomba explode (matando vários amigos de Júpiter e Lúcifer) e abre um porta dimensional que leva os três para o passado. Entretanto, apenas Takeda perde a memória. No final desse episódio uma luta muito disputada entre Júpiter e Lúcifer, que faz Júpiter finalmente lembrar de tudo.

22 – Os falsos Cybercops: A Destrap cria uns cybercops do mal (até com cyberorça fake), que dão um pau nos verdadeiros. Dai chamam o exército, mas também não adianta. Dai a Tomoko descobre que o problema é a falta de trabalho em equipe. Aí tem uma hora que a Tomoko ajuda, e por causa dela (e do trabalho em equipe) os verdadeiros Cybercops vencem !

23 – O Homem de Honk Kong: Um andróide que sabe várias artes marciais do mundo e que veste uma roupa de palhaço ataca os Cybercops. Ao mesmo tempo, um cara da polícia de Honk Kong é enviado para o ZAC para treina-los. Júpiter desconfia que era o mesmo cara, mas não era. Juntos, eles destroem o andróide.

24 – O ataque dos mísseis: Um novo plano da Destrap consiste no lançamento de vários misseis. Tomoko é presa dentro da base da Destrap. Os cybercops chegam até lá para destruir os míssies e salvar Tomoko. Durante a luta, a base da Destrap é completamente destruida e Dr. Einstein é morto.

25 – A vingança de Luna: Luna, irmã de Einstein, e seus soldados prendem Tomoko e atacam os Cybercops.

# 26 – A fortaleza Inimiga: Uma aranha gigante ataca numa floresta. O plano de Luna é destruir um avião que tem a bordo Tomoko. Os Cybercops com ajuda de Lúcifer impedem.

# 27 – Falha na unidade Cyber: A Destrap faz ajustes na cabine de transfomação para causar falhas nas armaduras dos Cybercops. Os irmão de Ryouti aparecem pra rever o irmão.

# 28 – O Dirigível Bomba: Vários dirigíveis com bombas dentro são lançados pela Destrap para se chocarem na Torre de Tóquio.

29 – Tomoko na mira da Destrap: A Destrap pensa em atacar o ponto fraco dos Cybercops: a policial Tomoko. Enquanto isso Tomoko pensa em casar com um amor de infância com o qual ela troca correspondências. Ai o Marte dá a real pro Takeda e diz quea Tomoko gosta do Takeda e só tem pena do amor de infância. Takeda fica confuso. No fim Tomoko rejeita o amor de infância, e tem mais uma lutinha contra a Destrap.

# 30 – A carga da morte: Marte deve transportar um explosivo liquido que está sendo pesquisado. A Destrap tenta roubar.

31 – O roubo do Cyber Thunder Arm: A Destrap usa um monstro que usa técnicas de bilhar. O monstro consegue roubar o Cyber thunder arm de Takeda e usa-lo. Até o capitão Oda sai ferido. São tantos ataques que a imprensa começa a criticar os Cybercops. Tantos que Takeda até pede demissão por um momento. No fim o cyber thunder arm é recuperado.

32 – Ataque ao alojamento do Cybercops: O episódio começa com algumas lembranças dos melhores momentos da série (já preparando terreno para os dois episódios finais). O Akira acaba revelando onde é o esconderijo dos Cybercops para Luna disfarçada (e ela começa a se apaixonar por Marte).

33 – Proteção ao trem expresso: Nesse episódio descobrimos que todo mundo da Destrap, exceto barão Kageyama, são andróides programados com sentimentos humanos, inclusive Luna e Fuher (ou seja, Kageyama é um programador dos bons). Só que eles não sabem disso. O primeiro a ser destruído pelos Cybercops é o cientista Floyd. Nesse episódio Oda motra que tem um anel dos lanternas verdes : P e com ele mata a madame aquela de cabelo branco, que traiu Kageyama depois de descobrir que ela era um andróide. Kageyama pretende destruir o trem onde esta Tomoko e Akira.

34 – Neo Tokyo em perigo, a vitória final: A frase que todos queriam escutar acontece nesse episódio. Marte fala pra Tomoko o seguinte: Tomoko, se eu morrer, diga a Júpiter que ele não é mais um amador : ) Luna torna-se do bem. Kageyama obriga Fuher a se fundir com ele para ficar mais poderoso. Luna conta aos Cybercops onde fica a nova base secreta da Destrap. Luna morre os braços de Akira, numa cena bem legal. Barão Kageyama conta que quer que os computadores dominem a Terra para que a natureza não seja destruida (no século 23 os humanos já destruiram tudo). Mas os Cybercops não aceitam o argumento e vão batalhar. Lúcifer une as forças com Júpiter e conseguem destruir Barão Kageyama. Na batalha uma fenda para o futuro é aberta. Todos convencem Júpiter a ir para o futuro. Tomoko apaixonada decide ir junto. Um final não completamente feliz (uma vez que Júpiter e Tomoko ficaram separados do grupo), mas muito condizente com a série.

Anúncios

9 comentários sobre “Ócio criativo e Cybercops

  1. Lembrando que outro anime com abertura (não só abertura como encerramento) é dragon ball Z.vc citou dragon ball e dragon ball GT mas deixou o Z de lado. 😀
    mto bom o post viu,ta de parabéns,faltou citar yugioh

    : ó eu aki denovo :

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s