A minha decepção com a história do filho pródigo

Cursei meu primeiro grau (ou ensino fundamental) num colégio de freiras. Ou seja, aula de religião obrigatória, oração todos os dias, campanha da fraternidade, etc. Quando criança eu até gostava das aulas de religião porque era um descanso das aulas “sérias” como matemática, português e geografia (além do mais, era bem mais religiosa na época). Em geral, nas aulas tinham filmezinhos, músicas religiosas do padre Zezinho (o grande precursor do padre Marcelo), reflexões (ou seja, momento para dormir ou rezar), etc.

A maior parte das histórias que eu conheco da Bíblia eu conheci atráves desses filmezinhos que eu via na escola. Alguns eu gostei bastante até. A história das pragas que os egipcíos tiveram que aguentar era bem legal, a crucificação, a história de Dom Bosco (tá, eu sei que não tá na biblia, mas eu adorava ela), entre outras que eu nem lembro mais.

Mas teve uma que eu não gostei, e que me marcou: a história do filho pródigo.


É a imagem que apareceu no Google com a pesquisa filho+pródigo

Lembro até hoje. Um pai, dois filhos: um pródigo (sério? : P) e um bem comportado. A história começa com o filho comportado cuidando de suas ovelhinhas e tal, mas aí o filho pródigo pega todo o dinheiro e vai viajar, gastar com bebidas, mulheres, enfim, curtir a vida (irresponsavelmente). Só que óbvio que, a menos que você seja Bill Gates, um dia o dinheiro acaba. Nesse momento eu pensei: bem feito, que bonito, a Bíblia ensinando que quem é sem noção assim se dá mal ! Mas daí o filho pródigo volta pra casa como o cão arrependido (com suas orelhas fartas, o focinho caído, e o rabo entre as patas. Repete 14 vezes.). E o pai ao invés de dar uma lição de moral no cara, para minha surpresa, acolhe ele !!! Meu queijo caiu, que nem o do irmão do filho pródigo, coitadinho, perplexo, o ator que interpretou ele no filmezinho merecia no mínimo um Oscar. Daí o irmão do pródigo pergunta porque o pai foi tão legal com o mula do irmão, e o pai diz algo do tipo “temos que ajudar os que mais precisam, não os que não precisam, blá blá blá“. Decepção total. Eu sei que na real a história quis passar que o perdão é importante e tal, mas pô, nem uma puniçãozinha mínima no filho pródigo retardado? Nadinha? Ahhh, me poupem : P

Anúncios

21 comentários sobre “A minha decepção com a história do filho pródigo

  1. Eu ficava indignada com a falta de lição de moral. Tentei usar essa história com meus pais, tipo, “perdoem” e tal, sem brigas nem nada, mas nem deu certo.
    Perdão é importante, mas ouvir umas boas também.

  2. Pois é, é sempre assim. O que da raiva é que alguns pais doram usar a biblia como exemplo. Logo, vamos fazer festa e voltar com a maior cara de pau que ta tudo certo!

  3. A quem interessar possa.

    Esta parábola (exemplificação) Jesus citou para que entendamos a situação do ser humano decaído e afastado de Deus pelo pecado (erro de todo ser humano), não se aplica a uma família em si literalmente, mas é uma alusão a quem decide se afastar da segurança e providência divina mesmo que seja essa segurança e providência com muita luta dificuldade e esforço, porém com a certeza de que tem alguém que se importa e cuida de nós. O filho pródigo só se tornou pródigo quando depois de acabar o dinheiro , e sentir-se humilhado ao desejar comer as “bolotas” (lavagem) dos porcos (o que para aos judeus era uma das maiores humilhações) então como dizia depois de tudo isso só se tornou pródigo quando arrependido e reconhecendo a besteira que fizera , voltou à casa do pai e reconhecendo toda sua atitude insensata, então o pai o recebeu alegre e deu uma festa. Assim é Deus que também os céus se alegram em festa quando uma alma se arrepende e volta-se pra Deus o Pai amoroso que o criou, pois Ele diz que lança no mar do esquecimento todos os pecados que o arrependido tenha cometido até aquele dia . Lembram de Maria Madalena? Jesus disse quando todos queriam apedrejá-la “Vai e não peques mais” reflitam sobre isso se possível reconsiderem.

  4. meu querido se fossemos punidos pelos nossos erros, você já teria sido açoitado várias vezes, o perdão para ser liberado não depende de uma condição depende de quem perdoa, e saber perdoar sempre mostra que a pessoa que assim faz está num grau de evolução tão elevado, que os que estão ainda vivendo sob o comando da estupidez fique perplexo, mas eu tenho certeza que Deus já te perdoou por tua ignorância, e eu também. Só para finalizar, pode ter certeza que agente te poupa, só quem não vai te poupar é o diabo.

  5. Já minha (mínima) decepção foi:
    O pai dividir suas riquezas econômicas pela metade com o filho que pediu, seno que também tinha outro filho, e se a situação se repetisse, então deste feito eu não gostei.
    Entretanto o mais >desagradávelhumilhou muito<. O que me leva a idéia de sociedade que não favorece a autonomia afetiva.
    E sobre o pai recebe o filho de braços abertos não significa em si que o pai permitirá o mesmo de antes ou que o filho não compreenderá o que fez e que não ajudará positivamente no futuro familiar , talvés o contrário.

  6. Já minha (mínima) decepção foi:
    O pai dividir suas riquezas econômicas pela metade com o filho que pediu, seno que também tinha outro filho, e se a situação se repetisse, então deste feito eu não gostei.
    Entretanto o mais .desagradável. foi percebe que o tal filho ex-rebelde arrependido se .humilhou muito.. O que me leva a idéia de sociedade que não favorece a autonomia afetiva.
    E sobre o pai recebe o filho de braços abertos não significa em si que o pai permitirá o mesmo de antes ou que o filho não compreenderá o que fez e que não ajudará positivamente no futuro familiar , talvés o contrário.

  7. olá, é claro que é dificil pra vcs entenderem, pois só entende das coisas espirituais aquele que é espiritual, esta passagem relata que mesmo com nossos pecados, nossos atos de desobediência, temos uma Pai que revela seu poder em nossas fraquezas, esse perdão é valido para quem crê numa vida eterna, pra quem nunca leu a Bíblia, ou leu e não tem o discernimento pelo Espirito Santo de Deus realmente vai ficar a ver navios, peça com fé que Deus pode apartir de hoje, fazer de vc uma nova criatura, e entender as coisas do Céu, fiquem na Paz do Senho!!!

  8. Legal… Todos voces são maravilhosos… o objetivo foi alcançado… Jesus queria que cada um fosse livre até a ponto de analizar o proprio Deus… isso se chama liberdade sem condições… eu pessoalmente acho que o filho prodigo é o próprio Diabo que afastou-se de seu Pai pra fazer o que bem quer e que o pai mandou um recado pra ele que pode voltar pra casa que seu pai o perdoará e assim ninguém vai pro inferno e todos poderemos ter um universo de igualdade onde todos serão amados por um pai maravilhoso e poderoso que cuidará de todos nós e isso me parece muito bom….

  9. Este mundo que vivemos hoje é como se fosse na epoca do velho testamento, onde nós seres humanos pelas nossas ignorâncias, que as vezes por desconhecermos ou ouvirem certos ignorantes que fazem certos comentários maldosos. Ou até por não querer entender, que Cristo disse em parabolas onde o pai disse ao filho mais velho seu irmão estava morto e agora esta vivo. Como també a parabola do semeador é só ler e procurar enteder.
    Quando me referir velho testamento foi devido Sadoma e Gomorra, pelo que li são poucos a se salvarem.

  10. Acho que você interpretou mal essa parábola. Ela não foi escrita para ser lida literalmente. Como parábola, é uma forma passar uma mensagem. A mensagem nesse caso é que por mais que a gente peque, Deus sempre irá perdoar, desde que tenhamos um arrependimento e humildade para assumir esse erro. Como você mesmo disse, o filho voltou “com o rabo entre as pernas”. Ele poderia voltar e pedir a posição que tinha antes de partir, mas não fez. Ele pediu ao pai que o admitisse como empregado. Quantos de nós teria não só a coragem para retornar ao lar depois de tantos erros mas também voltar em uma posição inferior. Essa parábola é uma lição do amor de Deus para com seus filhos. Releia a parábola sob essa pespectiva e entenderá o que quero dizer.

  11. Nós vemos claramente ali a manifestação da misericordia e da graça de Deus, ELE não nos dá a pena merecida ( misericordia), e nos da um favor imerecido (graça) a salvação.

  12. Eu entendo que a reação de indignação com o perdão do pai está perfeitamente prevista na própria parábola.

    Quando leio a Bíblia e a estudo, vejo que há um ensinamento bem básico sobre a salvação que Deus oferece: a salvação é oferta dele. Não se trata de algo que eu possa merecer, por melhor que seja meu comportamento, minha moral, minha ética.

    E diante disso, essa parábola parece ensinar que existem duas tendências em todos os seres humanos diante de Deus como um pai que espera:

    1. há aqueles que receonhecem que são como o filho perdido, que pegom tudo que receberam de Deus e fazem o que bem entendem basicamente para si sem se preocupar com o que o pai pensa. Mas em algum momento percebem isso como um erro, um problema… ou, um pecado. Se arrependem profundamente e voltam para casa com o rabo entre as pernas mesmo!

    2. há também aqueles que, como o filho mais velho, se comportam bem, são moralmente impecáveis, éticos ao extremo, fazem de tudo para agradar ao pai e mercer um recompensa. mas na verdade, como na parábola, estão tão perdidos e distantes de “casa” como o outro irmão. Não reconhecem a felicidade que está diante de seus olhos: “tudo o que é meu é teu” – diz o pai na parábola para esse filho invejoso.

    Acho que todos temos um pouquinho de cada um desses filhos. Às vezes invejamos os outros que recebem mais do achamos que eles merecem. Outras vezes, recebemos tanto e desperdiçamos tanto, e quando perdemos tudo, finalmente sentimos a nossa frágil condição.

    Agora… essa história toda tem mais sentido espiritual, obviamente. Não se trata de ter tudo materialmente… afinal, Jesus conta essa parábola para demonstrar porque ele disse que “há júbilo diante dos anjos de Deus por um pecador que se arrepende” (Lucas 15 – para quem estiver interessado).

    Trata-se portanto de se alegrar por todo aquele que se arrepende com sinceridade. Algo que um dos filhos deve ter aprendido.

    .el.

  13. Nossa, que ignorância… só sendo mesmo muito ignorante para ler uma parábola de forma literal, e ter uma interpretação tão limitada… quando se é criança até vai, mas depois de adulto… vc tá precisando repensar alguns conceitos.

    Foi uma história contada por Jesus a seus seguidores, ele não seria leviano de contar uma mera historinha boba… era mais do que isso, então, quando for ler determinados tipos de texto, tente pensar em que contexto foram escritos, assim vc conseguirá retirar o que realmente o texto ou o autor quiseram dizer.

    Leia uma belíssima interpretação desta parábola no link: http://www.4c.com.br/cristianismo/jc_filho_prod.htm

  14. Bom,tudo bem que ele não recebeu uma punição.Ao olhos humanos não,mas aos olhos espirituais..SIM..
    Ele voltou porque a fartura acabou,e começou a passar fome,isso foi o sofrimento e um reconhecimento da parte do filho Pródigo.Tanto que ele disse que voltaria, mas não como filho e sim como trabalhador.Houve sim um sofrimento.E assim é Deus,se há arrependimento sincero,Deus perdoa e acolhe.Foi o que aconteceu.

  15. Esse assunto teve muitos comentários. Eu gostaria de ter sido o filho que ficou do lado de seu pai por mais que eu me sentisse injusticada,as vezes nos sentimos assim. Por que aquela pessoa tão má é tão prospera? Já nw nos perguntamos isso?Nw devemos ter inveja dos ímpios devemos andar em obediencia a Deus por mais que custe caro *(xingos,ofensas , ironias )como vimos nesses comentarios. Pois o nosso tesouro está nos céus! Glorias a Deus por isso. Quanto ao filho pródigo, coitado, teve que passar por toda aquela humilhacão para descobrir que ao lado de seu pai tinha tudo de que necessitava.

  16. Acusar, recrminar é fácil. O difícil é perdoar, como Deus ensina e faz. Amar e conviver com pessoas que “não cometem pecados” não exige esforço nenhum. Você é perfeito? Já pensou que necessita ou necessitará de um perdão, um dia? Só um ser humano temente à Deus tem um coração misericordioso como do pai do filho pródigo. Pense nisso…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s