Top 7 personalidades indianas

Já que andamos numa vibe indiana graças a filmes como Quem quer ser um milionário e principalmente, a novela Caminho das Índias, aqui vai um top 7 com as personalidades indianas mais famosas da ficção e realidade.

1. Dhalsim – Lutador


Yoga Fire ! Yoga Flame !

Possivelmente o primeiro contato com a Índia que a maior parte dos nerds teve. Esse grande lutador de Street Fighter 2 representava o país tão bem quanto Blanka representa o Brasil. Um dos lutadores preferidos dos newbies em Street Fighter pois sua elasticidade fazia ele parecer um personagem imbatível.

2.George Orwell – escritor

Você jurava que o autor de obras como 1984 e A revolução do bichos era inglês né ? Bom, ele é, mas nasceu na Índia. Por sinal, Rudyard Kipling, até hoje o mais jovem vencedor do prêmio Nobel de literatura e autor de Mogli, o menino lobo, também é de lá.

3. Rajesh Koothrappali – PhD e pesquisador na Caltech

O personagem mais tímido do seriado sensação do momento, The Big Bang Theory. A propósito, Kunal Nayyar, o ator que interpreta Raj, não fica tão atrás de seu personagem, ele tem mestrado em artes plásticas pela Temple University (Filadélfia)

4. Jamal – Sortudo

Jamal é o personagem que ficou rico no filme de Danny Boyle que se passa na cidade de Mumbai. Além da grana, ainda ficou com a Latika, a bonitona.

5. Bahuan – Dalit da novela Caminho das Indias

O personagem de Marcio Garcia, da casta dos Dalits, classe mais baixa. Foi adotado por um cara de casta mais alta e se apaixonou pela Juliana Paes, a Maya. Eu podia escolher o Raj também, que é mais bonitinho, mas vou mais com a cara do Bahuan.

6. Apu – Dono de loja de conveniência

Apu Nahasapeemapetilon é o famoso dono do Kwik-E-Mart em Os Simpsons. Tem 8 filhos e uma esposa chamada Manjula. Dublado nos Estados Unidos por Hank Azaria, o mesmo ator que faz o cientista louco David, ex-namorado de Phoebe em Friends que morava em Minsk na Rússia.

7. Mahatma Gandhi – advogado (mas ficou um pouco mais conhecido pelo seu ativismo)

Acho que é a primeira pessoa que alguém lembra quando se fala em Índia. Buda talvez até lembre Índia, mas não conta porque ele é do Nepal. E Madre Teresa de Calcutá, embora seja de Calcutá, é Albanesa, ainda que tenha se naturalizado indiana mais tarde.

Final do episódio de Chapolin da Branca de Neve

Quando eu era criança, não existia Internet na casa das pessoas. Como eu era uma criança de apartamento, minhas opções de lazer eram poucas. Por isso, eu acabava assistindo MUITA televisão. E consequentemente muitas reprises.

Entretanto, não me incomodava ver o mesmo episódio centenas de vezes. Mas tinha uma coisa me irritava profundamente: histórias sem final. O maior exemplo é Chapolin. Quem não lembra daquelas histórias do Chapolin que eram pra continuar no mesmo canal, nesse mesmo horário mas DE FATO NUNCA CONTINUAVAM ???


Início do episódio da Branca de Neve dublado

Era a maior decepção, porque muitas das histórias eram ótimas. E eu bem trouxa, no outro dia esperava ansiosamente a continuação e ela nunca aparecia, ao invés disso, botavam outro episódio aleatório qualquer.


continuação …

Era muito revoltante. Extremamente revoltante.

Claro que a não exibição desses episódios geravam vários boatos. Os mais populares eram:

1. As fitas com o final se perderam num incêncdio.
2. O sbt não tinha comprado os direitos desses episódios.
3. Nunca foram sequer gravados esses capítulos.

Mas graças a Internet, além dos meus dias serem sempre repletos de diversão, agora eu tenho acesso a coisas que nunca imaginei, como por exemplo, esses tais episódios “secretos”, bastando procurar no Youtube com carinho e amor.


Continuação da continuação …

Dentre esses episódios, um dos mais legais de Chapolin era “A Branca de Neve e os sete anões“, um episódio repleto de tiradas, situaçõe e piadas simplesmente sensacionais. Talvez o meu favorito do seriado. Quem não lembra da musiquinha Tchurin Tchurin Tchunflais ? Da Cheves, a cerveja incrível ? Do marido da dona cigarra que foi fumado? Do rei que resolveu morrer de pneumonia galopante? Pois então, o final dessa história perfeita está totalmente disponível no Youtube !


Última parte do episódio que chegou a ser exibida no Brasil

Eu não sei como uma notícia tão bombástica como essa tão não foi melhor divulgada pela imprensa brasileira!

Infelizmente, o video com a parte final não está dublado, mas pelo menos tem legendas. Divirta-se finalmente vendo que aqueles episódios “ocultos” existiam e que sim, as histórias não acabavam no vácuo.

Sugiro ver as partes já exibidas no SBT antes, pra entrar no clima.


Parte 1 do final nunca exibido


Parte 2 do final nunca exibido


Parte 3 do final nunca exibido

A verdade sobre as camas king size

Como todos devem saber, passamos um terço da vida dormindo (eu certamente bem mais do que isso, mas isso não vem ao caso). Por isso mesmo, a escolha do colchão certo é fundamental, pois uma noite mal dormida é certeza de cansaço e dores na coluna no dia seguinte.

O problema é basta ir numa loja especializada para descobrir que existe uma centena de opções: colchão de molas, d’água, cama com ou sem pillow, etc. Dentre todas as decisões, uma das mais importantes é o tamanho. Um colchão grande e espaçoso é certamente o sonho de consumo de muitas pessoas. E dentre os tamanhos padrão disponíveis, o mais desejado é o king size, o maior tamanho, medindo 1,58 x 1,98 m.

Como quem acompanha meu twitter deve saber, tive a grande chance de passar uns dias conhecendo algumas cidades do velho continente. Dentre os lugares que pude conhecer, um dele foi o Palácio de Versalhes, lugar onde reis e rainhas importantes da França viveram, como Maria Antonieta.

O palácio é lindo e tal. A sala dos espelhos e os jardins são de cair o queixo. Mas o que mais me chamou a atenção foi quando a simpática guia nos levou até o quarto de dormir dos reis.

Reparem nessa foto tirada pelo meu irmão.

Perceberam como a cama do rei é pequena ? Não sei se dá pra ver bem, mas tentem então comparar com a cadeira do lado da cama pra ver como ela é curtinha. Se não deu pra ter uma idéia do tamanho da cama, acreditem em mim: ela é minúscula ! Menor que uma cama de solteiro !

E ai fica a pergunta que não quer calar: se a cama do rei é tão pequena, porque chamam esses colchões grandes de king size ? Será que é porque as pessoas que inventaram o nome não sabiam como os reis de fato dormiam ? Ou será que sabiam, mas os publicitários acharam que um nome que tivesse king evocaria toda uma áurea de poder que faria as pessoas quererem comprar um colchão maior do que elas realmente precisam ? Mistério.