Madonna, Jesus Luz e a solução para o Brasil

Depois da morte de Michael Jackson, a morte pop mais aguardada é a de Madonna, Madonna reina agora sozinha no mundo do pop, quer dizer, Lady Gaga está tentando chegar lá, mas falta muito né? Mas voltando a Madonna, sempre admirei muito a coragem dela de romper dogmas da sociedade. Ela já se vestiu de freira, já foi virgem, já foi lésbica com Britney Spears (e com outras mulheres), já foi praticamente tudo que você puder imaginar.

Nós Brasileiros passamos a bisbilhotar e se interessar ainda mais pela diva do pop depois que ela começou a criar pegar o brasileiro Jesus Luz. Mas a relação, às vezes conflituosa, de Madonna com o Brasil vem de muitos anos. Ela protagonizou, em entrevista com outra loira brasileira cinquentona que também é chegada num garotão, um duelo de titãs. Foi na entrevista sensacional que ela concedeu em meados dos anos 90 à Gabiherpes Marília Gabriela. O inglês precário de Gabi junto com as respostas lacônicas e monossilábicasde Madonna tornam a conversa bizarra, chegando ao ponto da Gabi implorar por respostas melhores e Madonna se desculpar.

Como deu pra ver, a cantora americana fica até mostrando que é, ou parecendo, chata em certos pontos da entrevista. Mas na real ela é legal. Além de adotar crianças da África, ano passado, por exemplo, ela esteve no Brasil e o motivo não foi apenas pegar ‘visitar’ Jesus. Ela esteve aqui para angariar doações de brasileiros ricaços para a ONG que ela mantém no Rio de Janeiro. Em apenas um jantar com o megamilionário Eike Batista, no qual Luciano Huck e Angélica também estiveram presentes (de certo só pra tietar a Madonna, mas isso não vem ao caso) a cantora consegui arrecadar 7 milhões de dólares do Eike para ajudar as crianças de nosso país de sua ONG. Pra se ter uma idéia, isso é mais que toda a soma que o Criança Esperança, o programa comandado por Renato Aragão, recebeu ano passado. Tipo, num jantarzinho casual de nada, a Madonna arrecadou mais que um dia inteiro de shows na Rede Globo no qual os artistas brasileiros passam o dia todo pedindo doações. E vocês achando que o Criança Esperança resolvia muita coisa.

Conclusões:

1. Se o Didi Mocó fosse a Madonna, as crianças brasileiras estariam salvas a muito tempo.

2. Os modelos brasileiros gostosos bonitos amassem seu país e fossem patriotas de verdade, eles namorariam cantoras ou atrizes estrangeiras ricas com tendências de ajudar os mais necessitados. Ou seja, Paulo Zulu, Rodrigo Santoro e outros gatos só gatos do Brasil deveriam, por exemplo, fazer Angelina Jolie dar um pé na bunda de Brad Pitt e namora-la.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s